A vida, sorrisos, histórias, viagens, amigos, novidades, cusquices, banalidades, tormentos e muito de Alcobaça...

.mais sobre mim

.posts recentes

. Falando sobre como somos....

. Brevemente...

. Foi assim uma destas minh...

. Conhecer interiormente???...

. Cifrado?

. Para ti...hoje...

. Traveller Candy

. Em breve por terra das sa...

. 403 Euros?

. Sugestão.

.arquivos

. Agosto 2010

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Agosto 2005

. Julho 2005

.links amigos

Quarta-feira, 31 de Maio de 2006

Ninguém dá por falta deles...


Dois leões fgiram do Jardim Zoológico.
Na hora da fuga, cada um tomou um rumo diferente, para despistar os perseguidores.
Um dos leões foi para as matas e outro foi para o centro da cidade.

Procuraram os leões por todo o lado, mas ninguém os encontrou. Tinham-se sumido.

Depois de uma semana, para surpresa geral, o leão que voltou foi justamente o que fugira para as matas.

Voltou magro, faminto e alquebrado. Foi preciso pedir a um deputado que arranjasse vaga no Jardim Zoológico outra vez, porque ninguém via vantagem em reintegrar um leão tão carcomido. Assim, o leão foi reconduzido à sua jaula.

Passaram-se oito meses e ninguém mais se lembrou do leão que fugira para o centro da cidade, quando um dia, o bicho foi recapturado. E voltou para o Jardim Zoológico gordo, sadio, a vender saúde.


Mal ficaram juntos de novo, o leão que fugira para a floresta perguntou ao colega:

"-Como é que conseguiste ficar na
cidade esse tempo todo e ainda voltar com essa saúde? Eu, que fugi para a mata, tive que pedir clemência, porque quase não encontrava o que comer... Como é que... vá, como foi?"

O outro leão então explicou:

"-Enchi-me de coragem e fui esconder-me numa repartição pública. Cada dia comia um funcionário e ninguém dava por falta dele."

"-E por que voltaste então para cá? Tinham acabado os funcionários?"

"-Nada disso. Funcionário público é coisa que nunca acaba. É que eu cometi um erro gravíssimo. Tinha comido o director geral, um director de serviços, um chefe de divisão, um chefe de repartição, um chefe de secção, funcionários diversos, e ninguém deu por falta deles! Mas, no dia em que eu comi o que servia o cafezinho... apanharam-me...!"

publicado por pim às 11:00

link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De Mamaíta a 31 de Maio de 2006 às 12:39
Pois, logo se lembrou de comer aquele que fazia mais falta... E agora como é que os outros vão conseguir beber o cafezinho ?


De sá morais a 31 de Maio de 2006 às 14:31
É que, realmente, quem faz andar para a frente as coisas são os mais pequenos, como os quer tiram cafézinhos.


De papoila_saltitante a 31 de Maio de 2006 às 16:56
Pois... há directores gerias e afins a mais...
Concordo com o Sá Morais!!!
Bjs


De papoila_saltitante a 31 de Maio de 2006 às 16:57
quem faz mesmo andar as coisas são os pequeninos!!
Há Chefes a mais!
Bjs


De Miguel a 1 de Junho de 2006 às 11:25
AH AH AH!!!


De ana a 1 de Junho de 2006 às 12:07
Fantástico!"!! eheheheh

beijinhos


De alecrim a 2 de Junho de 2006 às 09:48
Sem dúvida que são os mais "reles" que fazem falta pq são os únicos que trabalham...


Comentar post

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31